TEMPO RIO, 2020 

Histórias da bacia do Cercadinho se misturam à da cidade, surgidas de lembranças e imaginários das águas, do cotidiano, das transformações que afetaram a vida na região. Conversas com moradores do bairro Marajó, via WhatsApp e visitas, geraram registros visuais e sonoros de paisagens e pessoas. 

Com fotografias da década de 1970, recebidas do antigo morador da região Hermenegildo, e outras feitas no local pelo grupo, foi criada uma sobreposição de camadas de tempo, uma fantasmagoria que revela relações entre o passado e o presente. O passado não é algo estanque, mas, pelo contrário, passado, presente e futuro transbordam os limites temporais. As histórias são contadas no livro Tempo Rio e na Rádio Cercadinho, esta última criada para narrar acontecimentos históricos da macro escala a partir das histórias locais. Associações entre o cotidiano e os acontecimentos que marcaram a história do país e da cidade são revelados na rádio, em formato de podcast.

Louise Ganz - Curadora da mostra Córregos Vivos 

O trabalho  foi desenvolvido para a 1ª Mostra Córregos Vivos: laboratório de investigação, experimentação, debate e proposição, na região da Bacia do Cercadinho, produzindo propostas que friccionem o imaginário, articulando espaços e populações. O duo Paisagens Móveis integrou o projeto em conjunto com Guto Borges e Pablo Cardoso, no grupo Histórias Locais. 

Livro TEMPO RIO

Pesquisa, imagens e diagramação 

Duo Paisagens Móveis

RÁDIO CERCADINHO

RÁDIO CERCADINHOIntrodução
00:00 / 04:45

Episódio 1: Águas abundantes

Hermenegildo nos leva por um passeio em uma paisagem semi-urbana.

Episódio 2: Lavadeiras

Dona Glória nos conta um pouco sobre as lavadeiras do Cercadinho.

Episódio 3: Buritis

Dona Diva nos convida a percorrer os anos de formação do bairro Buritis. 

Episódio 4: Fantasmas

Dona Aparecida nos conta um pouco sobre lembrar e esquecer.

Pesquisa histórica, entrevistas, roteiro e narração 

Guto Borges

 

Pesquisa e entrevistas locais 

Duo Paisagens Móveis