ENTRE MUROS , 2020

 

Projeto desenvolvido em parceria com Virgilio de Barros, propõe um diálogo entre as realidades intrinsecamente conectadas: a realidade vivida em escala global desde o surgimento da pandemia causada pela COVID-19  e a situação atual do distrito São Sebastião das Águas Claras, mais conhecido como Macacos, que vive, desde 2018, sob constante ameaça do rompimento das barragens B3 e B4 da mineradora Vale e o pânico causado pela chamada lama invisível. 

 

A pesquisa teve início em 2019 quando fotografamos em Macacos com uma câmera Canon demi ee17, uma half frame, que divide um fotograma em 2, criando um muro entre as duas imagens. Isso dialogava com o muro construído em Macacos pela Vale para conter a lama e em 2020 demos seguimento a essa estética de muros, relacionada também ao isolamento social por COVID 19. 

Este trabalho foi contemplado pela bolsa de fomento à cultura DAC/ PRAE da UFMG, resultando na criação de um Folhetim.