2 quadrado2.jpg
homem matou.jpg

ARQUIVO PERMANENTE, 2020

Díptico que parte de uma pesquisa arquivística - ficcional. À esquerda a missa de uma vítima de feminicídio na década de 1950; à direita, uma pesquisa realizada no google em julho de 2020, a partir da frase “o homem matou”. Lado a lado, os arquivos falam da violência contra a mulher, que atravessa tempos e mídias diferentes, embora consolidem o mesmo corpo de memória.